Mostrar mensagens com a etiqueta andar. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta andar. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 13 de junho de 2017

A Luísa já anda (e é uma emoção tão forte quanto a da primeira filha!)

Foi no fim-de-semana no Vale do Rio que a Luísa ganhou coragem para dar os primeiros passinhos. Depois de um passeio no bosque encantado, enquanto a Isabel dormia no quarto, tentei adormecê-la, mas estava demasiado excitada. Agora acho que devia ser o cérebro dela em curto circuito, a preparar-se para a grande aquisição! Aliás, nesse dia nem fez sesta à tarde (acho que a primeira vez num ano) tal era o entusiasmo. Já andávamos a reparar que queria estar sempre em pé a andar, agarrada à nossa mão, com uma ou duas mãos.

Nessa manhã tinha treinado muito muito com a melhor amiga  














A fingir que está triste para a irmã lhe ir dar mimo! Esperta <3














E foi nessa tarde, no quarto, com alcatifa, que lá ganhou coragem e se soltou da cama e andou uns passinhos, com os meus gritinhos histéricos q.b. Claro que adorei, abracei-a e fiquei emocionada. Depois continuei a treinar com ela "vem à mamã, vem à mamã, isso, isso, boa filha!". Ali, só as duas, enquanto a mana e a avó dormiam no quarto ao lado. Não quis quebrar aquele momento só nosso com telemóveis e mais ruídos, desfrutei. Depois, na relva, novas tentativas, ninguém a filmar. Não faz mal. Lá pedi ao meu irmão e ele filmou um bocadinho, já ela mais cansada e menos passinhos. Mas fica para mais tarde recordar. 10 de junho de 2017, o dia em que a Luísa andou pela primeira vez sozinha. 1 ano e 10 dias. 

Agora já se levanta sozinha e caminha e, se cai, não se atrapalha e recomeça. Há momentos em que não lhe apetece e pede ajuda. E assim será, sem pressões, até estar totalmente confiante (espero que não apanhe grandes sustos!). 

É aquele marco por que todos esperamos, a partir do qual se acaba o descanso (mas qual descanso, gente?!, que a miúda já parecia uma bulldozer a gatinhar e a levar tudo à frente, a subir e descer escadas sozinha e mesas e cadeiras?), em que eles deixam de ser cada vez menos nossos e ganham cada vez mais autonomia. Só vos digo: é uma emoção tão forte quanto a da primeira filha.


Vestido e calções Lanidor
Body Luísa - Honey Baby
Sapatos Hierbabuena

(Nota para quem tem filhos na mesma fase: os sapatos não são os mais ergonómicos para esta fase da Luísa, mas não resisto em vê-las de igual; 80% do tempo anda descalça, 10% de meias antiderrapantes e 9% com sapatos com reforço no calcanhar e mais flexíveis, mais apropriados)

 

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade. 

terça-feira, 2 de maio de 2017

Vão dizer que estou a exagerar, mas antes "a mais" do que "a menos", neste caso.

A Irene desde que começou a andar que anda 90% do tempo em bicos dos pés. Tenho desvalorizado, estando em sintonia com a pediatra dela, mas 2 anos depois e depois de ver todos os colegas da escola dela a andar "normalmente", não consigo adiar mais a compreensão disto e tenho que me descansar. 

Noto que ela consegue pousar os pés no chão até porque há os tais 10% em que anda "como deve ser". Não acho justo estar sempre a corrigi-la (só o fiz uma vez) porque se o faz, há de ter uma razão para tal. Ninguém aguentaria tanto tempo assim só "porque sim". E se ela quisesse ser bailarina não tinha começado com isto mal começou a andar, quando ainda nem sabia o que era uma bailarina. 

Tenho uma amiga que é psicóloga infantil e disse que, por vezes, há crianças que podem fazê-lo como forma de defesa, podendo estar a "tentar lidar" com algo mais forte que elas a nível emocional. 

Faria sentido. Desde sempre que as coisas não são ideais lá em casa - são em alguma? - e faz sentido querer cuidar tanto do interior dela como do exterior. Marquei uma consulta para breve numa pediatra de desenvolvimento. Não há de ser nada, mas é menos uma coisa a azucrinar a cabeça e mais uma segurança. 

A minha conta bancária não agradece, mas já gastei dinheiro em coisas mais estúpidas. 

Lembrei-me que há muito tempo já tinha escrito sobre isto aqui. :) 

A Irene em Julho de 2015. :) 



...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.